Notícias (147)

O Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria dos Recursos Hídricos - SRH, planeja a concessão das terras desapropriadas e inseridas no Sistema Adutor Castanhão – Região Metropolitana de Fortaleza - RMF, visando otimizar o aproveitamento da infraestrutura de adução para geração de energia fotovoltaica e, consequentemente, fomentar a cadeia produtiva do setor, promover a sustentabilidade ambiental, bem como possibilitar o consumo de energia mais barata pelo Estado e suas entidades estatais, mormente a COGERH e a CAGECE.
Ao longo dos últimos anos, a COGERH tem demandado cada vez mais energia elétrica, para utilizar principalmente em suas estações de bombeamento, de maneira a garantir o fornecimento ininterrupto de água à Região Metropolitana de Fortaleza – RMF, aos distritos industriais localizados nos municípios de Pacajus, Horizonte, Maracanaú e ao Complexo Industrial e Portuário do Pecém – CIPP e às atividades agropecuárias do sistema adutor denominado Eixão das Águas.
O consumo de energia da CAGECE caracteriza-se por um crescimento de 764MWh ao longo dos últimos 10 anos. Há uma preocupação constante na CAGECE para otimização de seus custos operacionais, sendo assim, busca-se a melhor contratação para as unidades de Baixa Tensão, ou seja, que garanta o fornecimento das unidades comerciais e operacionais de água e esgoto distribuídas em todo o Estado do Ceará, com o menor custo possível.
A SRH realiza consulta pública, sobre a elaboração de estudos técnicos destinados ao aproveitamento de áreas do canal adutor Castanhão – RMF. O referido aproveitamento de área dar-se-á em regime de concessão de uso de bem público, para a instalação e operação de sistemas de geração de energia elétrica fotovoltaica, com até 45MWpico de potência, na modalidade de geração distribuída, em módulos de até 5MWpico, a ser consumida até 25MWpico pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do Ceará – COGERH e até 20MWpico pela Companhia de Água e Esgoto do Ceará - CAGECE.
O objetivo é dar amplo conhecimento e obter contribuições sobre o edital que subsidiará os interessados autorizados a desenvolver os estudos.
A consulta acontece de 14/06/18 a 14/07/18 e os interessados poderão obter cópia dos documentos citados, clicando no link de anexos final dessa página ou então em sua Sede, localizado na Av. Ministro José Américo, s/n – Ed. SRH/SEINFRA – Térreo – Cambeba – Fortaleza-CE, no horário de 08 às 17hs de segunda a sexta-feira.

Os comentários e sugestões, estando devidamente identificados por seus autores, deverão ser dirigidos à Secretaria dos Recursos Hídricos – SRH até a data do término da consulta, por meio do endereço eletrônico: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., ou, por protocolo na própria Sede da SRH. A identificação dos autores se fará com as seguintes informações: nome, empresa, CPF/CNPJ, endereço, telefone, fax e e-mail. As contribuições acatadas serão registradas, consolidadas e disponibilizadas na página da SRH na internet.

 

Francisco Teixeira proferiu palestra de abertura de eventos que discutem saneamento rural até esta sexta-feira, em Quixadá

“Malha D'Água e Seu Impacto no Meio Rural”. Este foi o tema da palestra proferida pelo secretário dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira, na abertura do “IX Seminário de Gestão dos Sistemas Integrados de Saneamento Rural (Sisars), IX Seminário Nacional Saneamento Rural e IV Encontro Latino-Americano de Saneamento Rural”. Os eventos, que acontecem simultaneamente no auditório do Instituto Federal do Ceará - IFCE campus Quixadá até esta sexta-feira (25), têm como tema central “Água, Saneamento e Saúde”.

Durante aproximados 45 minutos, Teixeira apresentou o Projeto Malha D'Água, que se propõe a levar água tratada para abastecimento humano por meio de uma rede de adutoras. Essas adutoras partirão dos açudes mais resilientes à seca. “A grande seca que atravessamos nos mostrou que precisamos avançar, quebrar paradigmas. E o Malha D'Água vem ao encontro disso”, avalia Teixeira.

Na sua exposição, o secretário mostrou que, embora destinado ao abastecimento humano dos principais centros urbanos do estado – sedes municipais e distritos – as comunidades rurais difusas também serão beneficiadas. “Temos condições - e o projeto já prevê isso – de estender ramais para comunidades atendidas pelo Sisar ou pelo Projeto São José”, garante Teixeira. Segundo ele, isso aumentaria a garantia hídrica desses sistemas.

Além das comunidades atendidas pelo Sisar e pelo São José, a população abastecida por carros-pipa também sairia ganhando. “Hoje, as rotas de carro-pipa são enormes, os mananciais estão cada vez mais distantes devido à seca. O Malha D'Água prevê pontos de abastecimento para os caminhões em locais bem mais próximos dos consumidores. “Isso gera economia e garante uma água tratada para as comunidades mais difusas”.

Malha D’água

O Projeto Malha D’água foi concebido a partir da experiência adquirida pela Gestão do Estado do Ceará, durante os 6 anos consecutivos de chuvas abaixo da média, que configuram a maior estiagem da história. A iniciativa prevê, num prazo de 20 anos, a instalação de 4300 quilômetros de adutora, resultado de um investimento orçado em R$5,3 bilhões.

A ideia é transportar a água de reservatórios resilientes à seca em adutoras, evitando o desperdício, por meio de infiltração ou evaporação, bem como o desvio para outros usos, além do consumo humano, ao tempo que reduz rotas de carros pipas.

O SISAR

O Sistema Integrado de Saneamento Rural (Sisar) começou a ser implantado no Ceará em 1996, na Bacia do Acaraú e Coreaú. Atualmente, existem oito unidades do Sisar no Ceará. Segundo o levantamento realizado em abril de 2017, são 1.419 localidades atendidas e aproximadamente 552 mil pessoas beneficiadas com sistemas de abastecimento de água, gerenciados pelos próprios moradores.

O Sistema Integrado de Saneamento Rural (Sisar) destaca-se pela gestão compartilhada nas comunidades em que atua. Cada um desses sistemas constitui uma Organização da Sociedade Civil (OSC) sem fins lucrativos, formada pelas associações comunitárias representando as populações atendidas, com a participação e orientação da Cagece. Um dos destaques do Sisar é o valor da conta paga, que é muito abaixo do valor normal cobrado por uma conta de água convencional. Isso se é possível porque a comunidade divide as despesas com energia elétrica e gratificação do operador do sistema.

Gestores e membros de Comitês de Bacia repercutiram a participação cearense no 8º Fórum Mundial da Água durante encontro nesta terça-feira (08), na sede da Cogerh, em Fortaleza. O momento foi destinado ao compartilhamento das experiências vividas Fórum, que ocorreu entre os dias 18 a 23 de março, em Brasília. Representantes da Cogerh e da Secretaria de Recursos Hídricos participaram do evento.

A diretora de operações da Cogerh e uma das participantes do Fórum, Débora Rios, destacou a situação do Ceará no momento do encontro. Na ocasião, os reservatórios somavam 12% da capacidade total, número inferior aos dados atuais, que ultrapassam 16%. Outros convidados também partilharam as experiências, entre eles o Secretário de Recursos Hídricos do Ceará, Francisco Teixeira.

Evento

Além destes, diversos membros do Comitê da Bacia da região Metropolitana estiveram no econtro. Mais de 24 membros de comitês de Bacia do Ceará integraram a comitiva cearense que participou do evento.

Fonte: Ascom Cogerh

Pesquisadores do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) visitaram a Cogerh na tarde desta segunda-feira (07) para entender as particularidades e a metodogia de gestão de hídrica que a Companhia utiliza.

Os pesquisadores estão visitando todas as regiões do Brasil com o objetivo de traçar caminhos pra implementação e monitoramento das metas do pacto da agenda global da Onu, particularmente o que diz respeito a saneamento e disponibilidade de água potável. “ São os objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) previstos pela Onu em escala global” explica o pesquisador Germar Santos, referindo-se à natureza do projeto.

Na Cogerh, o grupo reuniu-se com alguns membros das gerências da Companhia, entre elas a de estudos e projetos, de outorga e fiscalização e de desenvolvimento operacional.

Pesquisa

“O Ceará é o primeiro estado que estamos visitando. Antes da pesquisa de campo fizemos estudos, reunimos especialistas e o caso cearense emerge como exemplo exitoso. Em todas as falas em todos os âmbitos. Nosso objetivo aqui é conhecer melhor o sistema adotado pelo estado e o papel da Cogerh nesse processo. Vamos identificar elementos que diferenciam a gestão de recursos hídricos e saneamento no Ceará.”, explica Daniela Nogeira, pesquisadora do Pnud.

Os pesquisadores seguem a agenda de visitas ao Ceará esta semana. Funceme, Srh e Cagece também serão visitados.

Fonte: Ascom Cogerh

 

Nas últimas 24 horas foram registrados aportes em 44 reservatórios, com recarga de 9,99 milhões de metros cúbicos. No acumulado deste ano, a recarga já chega a 2.220,57 bilhões de metros cúbicos.

Confira a Resenha Diária da situação dos 155 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), na Sala de Imprensa todos pela Água: http://saladeimprensa.ceara.gov.br/todospelaagua/?p=28992

As inscrições para o concurso da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) abrem a partir das 8h desta terça-feira (8) e seguem até às 23h59 do dia 6 de junho.

O processo será realizado somente pela internet por meio do site da organizadora do concurso. O valor da taxa de inscrição será de R$ 130 para ambos os cargos.

O certame oferta 40 vagas de nível superior para os cargos de Pesquisador e de Analista de Suporte à Pesquisa, a serem lotados na sede da própria organização, em Fortaleza. As oportunidades serão divididas nas seguintes especialidades: Recursos Ambientais, Recursos Hídricos, Meteorologia, Monitoramento e Informática, no caso de Pesquisador; e Ciências Contábeis e Administração para o cargo de Analista.

Para quem desejar isenção da taxa de inscrição, também deve solicitar por meio da página do concurso na internet até esta quinta-feira (10). Os documentos necessários também estão listados no edital.

O prazo de validade do concurso será de dois anos contados da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado uma única vez, por igual período.

DÚVIDAS

Informações adicionais poderão ser obtidas exclusivamente por meio dos telefones (85) 3101-9710 e (85) 3101-9711 ou ainda pelo e-mail do concurso ( O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.).

Fonte: Ascom Funceme


O projeto Malha D'água foi assunto principal da 20ª Reunião Ordinária do Comitê da Bacia Hidrográfica da Serra da Ibiapaba. Na pauta, as principais obras hídricas que serão realizadas no estado do Ceará para integrar os grandes açudes e distribuir de forma mais eficiente a água para todos os municípios. O destaque foi também para importância da construção do açude Lontras para que o projeto seja implementado na bacia da Serra da Ibiapaba.

A Reunião do Comitê teve início com as boas vindas do presidente, Jaime Filho, que apresentou a pauta e conduziu a reunião. Logo após, a técnica Massília Santos, da Secretaria do Meio Ambiente/Sema, fez um balanço sobre o Seminário de Gestão Ambiental Compartilhada para os Governos Locais/Geac, que aconteceu em Viçosa do Ceará no dia 27 de março de 2018 e repassou orientações sobre o Selo Município Verde.

Seguindo a pauta, Jaime fez repasses sobre o encaminhamento dos ofícios deliberados na última reunião ordinária, a criação do CBH do Rio Parnaíba, os relatos do 8° Fórum Mundial da Água em Brasília e a necessidade da elaboração do Plano de Bacia da Serra da Ibiapaba.

Em seguida o coordenador do núcleo de Gestão de Crateús, Ewerton Torres, informou que dia 29 de maio em Ibiapina será realizada a 7ª reunião extraordinária do colegiado para aprovar o Regimento Interno do colegiado de acordo com o novo Decreto dos Comitês de Bacias Hidrográficas e Comissões Gestoras (DECRETO N°32.470). Ao final, a diretoria do comitê repassou alguns informes e encaminhamentos feitos pelo colegiado.

Estiveram presentes 23 instituições, representando 76.66% do colegiado. Dentre elas, membros do setor sociedade civil, usuários, poder público municipal, estadual e federal do CBH da Serra da Ibiapaba e a técnica do Núcleo de gestão de Crateús, Edna Nascimento.

Fonte: Ascom Cogerh

Nas últimas 24 horas foram registrados aportes em 63 reservatórios, com recarga de 13,52 milhões de metros cúbicos. No acumulado deste ano, a recarga já chega a 2.146,65 bilhões de metros cúbicos.

Confira a Resenha Diária da situação dos 155 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), na Sala de Imprensa Todos pela Água: http://saladeimprensa.ceara.gov.br/todospelaagua/?p=28953

Entre os dias 26 e 27 de abril, a Secretaria dos Recursos Hídricos do Ceará (SRH) promoverá o I Encontro do Programa Água Doce (PAD) no Estado. O evento será realizado no Centro de Eventos Dom Cláudio – em Fortaleza – e reunirá gestores estaduais e municipais, além de representantes de comunidades beneficiadas PAD.

Na programação do evento, apresentação do componente de sustentabilidade ambiental e de mobilização social, mesa com representantes das secretarias municipais de educação e saúde, curso de operação dos sistemas de dessalinização e a apresentação do Aplicativo do PAD, além da formação de grupos de trabalho para a troca de experiência.

Leia a matéria completa na Sala de Imprensa Todos pela Água: http://saladeimprensa.ceara.gov.br/todospelaagua/?p=28919

O Brasil iniciou nesta terça-feira (24), durante a abertura do Seminário da Associação Latino-americana de Dessalinização e Reuso de Água (Aladyr), em Fortaleza (CE), o debate sobre dessalinização de água do mar. Participantes do evento, que reúne representantes de instituições nacionais e internacionais, defenderam a ideia como uma forma de ampliar em larga escala o acesso à água de qualidade e contribuir para a segurança hídrica, para a construção de uma política nacional de dessalinização.

“Precisamos aproveitar as experiências de outros países, conhecer normatizações e reunir todos os interessados num grande debate sobre tecnologias de dessalinização de água do mar e reuso que se inicia a partir deste seminário da Aladyr", declarou o diretor de Revitalização de Bacias Hidrográficas e Acesso à Água do Ministério do Meio Ambiente, Renato Ferreira.

À frente da comitiva do Ceará, o secretário de Recursos Hídricos do Estado, Francisco José Teixeira, informou que o estado começa também a investir em dessalinização das águas marinhas. Até maio, segundo ele, será aberta licitação para contratar empresa que vai elaborar o projeto para a região metropolitana de Fortaleza.

Teixeira falou ainda sobre outras medidas adotas pelos órgãos do sistema hídrico do Ceará para diversificar a matriz hídrica neste período de estiagem, que já é o maior da história. “Estamos usando a água subterrânea de uma forma mais intensa e racional. Muito da agricultura e da pecuária do Ceará foi salva através do uso de água subterrânea. Além disso, estamos montando uma futura parceria com o setor privado para uma planta de reuso”.

Experiências

Outro caso apresentado durante o seminário foi o do município de Macau (RN). O Secretário Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Rio Grande do Norte, Mairton França, disse que estudos para a instalação do sistema de dessalinização da água do mar no município já foram iniciados. “Nossa intenção é concluir o projeto até o próximo ano”.

O seminário da Aladyr segue na manhã desta quarta-feira (25) com debates sobre “Projetos, Desafios e Aprendizados em se Realizar a Dessalinização da Água da Baía de Guanabara”, com a Opersan; “Soluções Avançadas para o Tratamento e Reuso de Efluentes: Jardins de Reuso de Água”, com a Organica Water; e “Previsão e Monitoramento das Chuvas no Ceará em 2018”, com representante da Fundação Cearense do Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

A ALADYR

A Associação Latino-americana de Dessalinização e Reuso de Água (Aladyr) tem representações em todos os países da América Latina, inclusive o Brasil. Foi criada com a finalidade de promover, proteger e desenvolver tecnologias e projetos destinados à dessalinização e tratamento de água para reuso e consumo, seguindo padrões de sustentabilidade e respeito ao meio ambiente.

A entidade representa seus associados perante organizações públicas e privadas do setor de tratamento de água, contribui com pesquisas acadêmicas, por meio da geração de novos conhecimentos, aplicações e tecnologias e, ainda, aposta no progresso de profissionais da área com a realização de encontros, seminários e eventos similares.

Fonte: ASCOM MMA

Pagina 1 de 15