Página Inicial Imprensa Noticias Integração do Açude Pacajus ao Eixão das Águas reforça abastecimento de Fortaleza e RMF

Integração do Açude Pacajus ao Eixão das Águas reforça abastecimento de Fortaleza e RMF

Avalie este item
(1 Votar)

A obra possibilita a utilização de cerca de 25 milhões de metros cúbicos de água, aumentando a garantia hídrica pelos próximos seis meses, se não chover. O reaproveitamento do material utilizado na obra rendeu economia de mais de R$ 7 milhões e atendeu uma demanda emergencial

r MVS8609O céu nublado nesta quinta-feira (29) foi o cenário da inauguração do Sistema de Integração do Açude Pacajus ao Eixão das Águas. A obra possibilita um maior e mais eficiente aproveitamento das águas do reservatório, contribuindo para o incremento da segurança hídrica em Fortaleza e Região Metropolitana. "Essa é uma das obras mais importantes para reforçar o abastecimento na Região Metropolitana de Fortaleza. Nós estamos fazendo todos os esforços necessários. Temos 25 milhões de metros cúbicos no Açude Pacajus que vão reforçar o abastecimento pelos próximos seis meses. Ações como essa também nos garantem uma situação de segurança hídrica, caso se prolongue mais o quadro de estiagem. As equipes da Cogerh e da SRH conseguiram economizar mais de R$ 7 milhões e nos entregaram uma obra que vai atender uma demanda emergencial", disse o governador Camilo Santana, que presidiu a solenidade.

R MVS8573Ao custo de R$ 2.153.545,12, a intervenção possibilita a captação da reserva estratégica do manancial. Atualmente, o Açude Pacajus tem 25 milhões de metros cúbicos, aproximadamente, que passam a se integrar ao macrossistema que abastece a RMF. Pensada pelo Grupo de Contingência, formado por técnicos da Secretaria dos Recursos Hídricos (SRH), Companhia Estadual de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), Superintendência de Obras Hidráulicas (Sohidra), Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), Defesa Civil Estadual e o próprio Gabinete do Governador, a obra é uma medida adicional às anunciadas no Plano de Segurança Hídrica da Região Metropolitana de Fortaleza.

r MVS8605"O Pacajus está ligado ao Açude Pacoti pelo canal do Ererê, que parou de funcionar por causa do baixo nível do reservatório. Este novo sistema consegue aproveitar ainda os 25 milhões de metros cúbicos que ainda restam no Pacajus para abastecer a Região Metropolitana por pelo menos seis meses, caso não chova. Este é um açude com capacidade de 250 milhões de metros cúbicos de água", afirmou o secretário dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira. A nova interligação aumentará também a eficiência do sistema, já que antes eram necessários dois bombeamentos para a água chegar ao Açude Pacoti.

r MVS8594O conjunto de ações para promover a segurança hídrica de Fortaleza e Região Metropolitana já está fazendo diferença na casa do agricultor, Josimar da Silva Pereira. "Até hoje, mesmo sem chuva não faltou água na minha casa. Temos água para beber, cozinhar e até para aguar um coqueirinho que tem lá em casa".  A expressão no rosto de Josimar não escondia a esperança de um 2017 chuvoso para o agricultor. "Quando chove em dezembro, a gente fica otimista de que vai chover em janeiro. Pelo menos eu acredito", afirma.

Esperança que o governador Camilo Santana também alimenta. "A previsão oficial da Funceme deve sair na segunda quinzena de janeiro. Tomamos todas as medidas e providências para garantir água para a produção e o abastecimento humano, mas eu tenho fé em Deus que um bom inverno vem para banhar o nosso Ceará", reforça.

Compareceram à solenidade o prefeito de Pacajus, Marcos Paixão e o prefeito eleito do município, Franklin Chaves, o secretários Francisco Teixeira (Recursos Hídricos) e Nelson Martins (das Relações Institucionais), João Lúcio Farias (presidente da Cogerh), o ex-prefeito de Pacajus, José Wilson Chaves, além de vereadores e lideranças políticas do município. 


Sobre a obra

R MVS8597Constituída de um Canal de Aproximação de cerca de 350 metros, uma Estação de Bombeamento com quatro bombas (capacidade de aduzir 0,5 metro cúbico por segundo cada); e uma adutora de 800mm de diâmetro e 280 metros de extensão, a intervenção tem caráter duplo: emergencial e estruturante. Emergencial por aproveitar todo o potencial do reservatório em pleno momento de seca extrema e estruturante por substituir o antigo sistema, com maior eficiência. A partir do acionamento do sistema, as águas são bombeadas para o Eixão das Águas, chegando ao Açude Pacoti, que integra o Macrossistema de Abastecimento de Fortaleza e Região Metropolitana.

29.12.2016

Lúcio Filho
Gestor de Célula / Rádio

Fotos: Marcos Studart / Governo do Ceará

Ler 789 vezes Última modificação em Terça, 17 Janeiro 2017 15:15