Página Inicial Imprensa Noticias Segurança hídrica: maior túnel do Cinturão das Águas é concluído no Cariri

Segurança hídrica: maior túnel do Cinturão das Águas é concluído no Cariri

Avalie este item
(1 Votar)

O governador Camilo Santana participou da solenidade na manhã deste sábado (10)


Uma das principais obras para aumentar a garantia do abastecimento de água na Região do Cariri e para tornar mais eficiente a condução das vazões para 3,5 milhões de habitantes da Região Metropolitana de Fortaleza, o Cinturão das Águas deu grande passo na manhã deste sábado (10). O governador Camilo Santana participou, no município de Missão Velha, da solenidade de conclusão da obra do túnel Veneza, o maior do equipamento, com 2.322,36 metros de comprimento.

NIU6380 webO chefe do Executivo, que acendeu o dispositivo que implodiu a divisória entre os dois trechos do túnel, destacou o empenho do Governo do Ceará em tocar a obra. "A partir do ano passado conseguimos retomar as obras, priorizando por trecho, começando por onde vai recebe a água, na barragem de Jati que vai até Nova Olinda. O primeiro lote vamos concluir ainda este ano, já estamos trabalhando no segundo e no terceiro. A ideia da empresa é entregar todos os túneis prontos até o meio do ano que vem. É uma obra em que está sendo gasto entre R$ 20 milhões e R$ 30 milhões por mês, com repasse da União, que recentemente nos cedeu mais R$ 60 milhões. Estamos empenhados em cada vez mais dar um ritmo mais rápido para essa obra hídrica, que vai beneficiar não só a região do Cariri, mas também a região Metropolitana de Fortaleza".

NIU6616 webO túnel Veneza faz parte do Trecho I, no Lote 5 do Cinturão das Águas do Ceará (CEC). Durante o evento, as duas frentes de serviço, que vinham escavando o túnel em lados opostos, se encontraram, marcando a conclusão do trecho mais longo da obra para a passagem das águas. Ao final de mais esta etapa, já são 53 km de obra concluídos, que vão permitir a entrada das águas do rio São Francisco para, através do Riacho Seco, chegar ao açude Castanhão com maior eficiência.

O Lote 5 da obra é composto por nove túneis e por canais, com cerca de 6 km de extensão e previsão de conclusão para dezembro de 2017. Os túneis são: Sitio Alto 1 (463,37 m), Sitio Alto 2 (583,70m), Veneza (2.322,36m), Cabaceira (210,00 m), Arajara (349,00m), Boa Vista (370,70 m), Cruzeiro (412,00m), Pai Mané (284,00m) e Carnaúba (290,00m), perfazendo uma extensão total de 5,99 km.

O secretário de Recursos Hídricos, Francisco Teixeira, destacou a necessidade de obras de grande porte para a convivência com a seca. "Infelizmente a chuva caiu de forma irregular, mais na região Centro-Norte e menos para o Sul do Ceará. Os maiores açudes, Orós, Castanhão, Banabuiú, não tiveram recarga significativa. O sistema metropolitana aumentou de 14% para 49%, garantindo o abastecimento até o segundo semestre de 2018 na Região Metropolitana. Mas a situação é crítica ainda. Sobre a transposição das águas do Rio São Francisco, esperamos que a União consiga desembaraçar a NIU6313 2 webquestão judicial nos próximos dias. O governador Camilo Santana não está poupando esforços, convocando os outros governadores do Nordeste para cobrar celeridade. Também para isso estamos trabalhando no Cinturão das Águas, para receber esse abastecimento".

Também estiveram presentes na solenidade o secretário-adjunto da Casa Civil, Quintino Vieira; o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque; o deputado federal Leônidas Cristino; o deputado estadual Santana; entre outros.


Cinturão das Águas do Ceará

O Cinturão das Águas vai permitir a transferência de vazões excedentes da transposição do Rio São Francisco não apenas para o Açude Castanhão, mas também para o Açude Orós, incrementar a garantia do suprimento de água para irrigação, ensejando a exploração de 10.200 hectares, propiciar o uso sustentável da água subterrânea do maior aquífero do Ceará. 

O Trecho I, com extensão de quase 150 quilômetros, vai beneficiar mais de um milhão de pessoas, atendendo diretamente às cidades de Jati, Brejo Santo, Porteiras, Abaiara, Missão Velha, Barbalha, Crato, Nova Olinda, Milagres, Farias Brito, Lavras da Mangabeira, Iguatu, Icó, Orós, Mauriti, Aurora, Cariús e Quixelô.


Segurança hídrica

O Governo do Ceará investiu, desde 2015, recursos da ordem de R$ 400 milhões na área de recursos hídricos. Foram perfurados mais de três mil poços, mais de 340km de adutoras de norte a sul do Ceará, foram instalados mais de 550 chafarizes, 191 sistemas de dessalinização de água e mais 222 sistemas de dessalinização do Programa Água Doce. 

10.06.2017

Fotos: Nívia Uchôa / Governo do Ceará

Thiago Sampaio
Repórter / Célula de Reportagem

Ler 228 vezes Última modificação em Segunda, 12 Junho 2017 09:59