Página Inicial Imprensa Noticias Água Doce: dessalinizadores vão beneficiar comunidades do Sertão de Canindé

Água Doce: dessalinizadores vão beneficiar comunidades do Sertão de Canindé

Avalie este item
(0 votos)

Investimento total do programa em Canindé é de R$ 2,5 milhões, beneficiando com água de qualidade a 1.119 famílias

A noite desta quinta-feira (21) ficará marcada na história de 149 famílias de sertanejos das comunidades Vila Campos e Salgado Ingá, no Sertão de Canindé. Com a entrega de dois dessalinizadores do Programa Água Doce, a rotina de carro-pipa e água de procedência e qualidade duvidosas entram para a página do passado. “Cuidem bem desses equipamentos, eles garantem água não só livre dos sais, mas filtrada de todas as impurezas possíveis. Isso é investimento em saúde, em qualidade de vida em dignidade”, destacou o secretário Chefe da Casa Civil, Nelson Martins.

O secretário dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira, que também ressaltou a qualidade da água de beber que agora está disponível às comunidades, fez um breve balanço dos investimentos do Programa Água Doce em Canindé. “O governador Camilo Santana tem se mostrado muito atento às demandas da população de Canindé. Não por acaso, este é um dos municípios mais bem servidos com sistemas de dessalinização do Água Doce”, ressaltou. “Somente nesses dois equipamentos que entregamos hoje, foram investidos R$ R$ 145,5 mil”.

Canindé tem 23 sistemas de dessalinização do Programa Água Doce espalhados em comunidades carentes da zona rural do município. No total, 1.119 famílias passaram a ter acesso a água de qualidade. Em todo o Ceará, comunidades de 44 municípios com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) receberam dessalinizadores do programa. O valor total do convênio com o Ministério do Meio Ambiente no estado é de R$ 44.249.978,55.

A prefeita Rosário Ximenes destacou a capacidade de trabalho do governador Camilo Santana que, segundo ela, “olha para o pequeno, para o médio e para o grande da mesma forma e no tempo certo”. “Esse benefício que entregamos hoje é um aprova”, constatou. Também destacou e agradeceu o apoio que o governo está garantindo à romaria de São Francisco, que se inicia na próxima semana. “Esperamos o governador para nossa festa”, disse, em tom de convite.

O Programa

O Programa Água Doce (PAD) é uma ação do Governo Federal coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente, por meio da Secretaria de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano, em parceria com instituições federais, estaduais, municipais e sociedade civil. Visa ao estabelecimento de uma política pública permanente de acesso à água de boa qualidade para o consumo humano, promovendo e disciplinando a implantação, a recuperação e a gestão de sistemas de dessalinização ambiental e socialmente sustentáveis para atender, prioritariamente, as populações de baixa renda em comunidades difusas do semi-árido.

Lançado em 2004, o PAD foi concebido e elaborado de forma participativa durante o ano de 2003, unindo a participação social, proteção ambiental, envolvimento institucional e gestão comunitária local. Suas ações são iniciadas a partir dos municípios com ampla escassez de água e naquelas áreas mais susceptíveis ao processo de desertificação.

Para isso, são definidos critérios técnicos para atender primeiramente quem mais precisa. Assim, os municípios com baixo Índice de Desenvolvimento Humano, altos percentuais de mortalidade infantil, baixos índices pluviométricos e com dificuldade de cesso aos recursos hídricos são prioridade.

No Ceará

Em 2012, o Ministério o Meio Ambiente, por meio da sua Secretaria de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano, celebrou convênio com o Governo do Ceará, tendo a Secretaria de recursos Hídricos com executora. A partir daí deu-se a implantação e gestão de sistemas de dessalinização na região semiárida cearense.

A partir de uma lista elaborada pelo Ministério do Meio Ambiente com 60 municípios cearenses, foram feitas analises socioambiental e técnica para determinar as comunidades beneficiadas. Esse levantamento considerou desde o número de família no raio de um quilômetro até a análise físico-química da água e do solo de cada região.

Em quase cinco anos de Água Doce no Ceará, 206 comunidades de 44 municípios já foram beneficiadas com sistemas de dessalinização. E outros 42 equipamentos estão em processo de implementação. Para tanto, terão sido investidos R$ 44.249.978,55 de recursos dos governo Federal e Estadual.

 

Ler 108 vezes Última modificação em Sexta, 22 Setembro 2017 17:13