Assentamento em Russas é exemplo de gestão do Programa Água Doce

5 de outubro de 2021 - 14:39

O Assentamento Mundo Novo, no município de Russas, foi beneficiado, em julho de 2015, com a instalação de um sistema de dessalinização do Programa Água Doce (PAD) visando estabelecer uma política pública permanente de acesso à água de qualidade para o consumo humano na região.

Atualmente, seis anos após a instalação do sistema, a comunidade tem se tornado exemplo de gestão do sistema. O dessalinizador, com 1.200 l/h de capacidade, beneficia 120 famílias do assentamento e da comunidade próxima de Lagoa Grande. Com uma gestão compartilhada, entre Comunidade, Município e Estado, o sistema do Assentamento Mundo Novo beneficia a comunidade com água potável para humanos e com água bruta que é utilizada para outros consumos e animais.

Segundo a supervisora de Águas Subterrâneas da SRH, Liduína Carvalho, o assentamento é um exemplo de sustentabilidade do sistema. “Em todos esses anos de instalação do sistema, a comunidade tem desempenhado uma boa gestão, se tornando aliada inclusive, das ações de combate ao novo corona vírus, visto que o acesso à água potável ganhou mais protagonismo diante da necessidade de evitar a propagação do vírus”.

Visita Técnica

Nesta terça-feira (5), o coordenador estadual do Programa Água Doce, Roger Bezerra, e a supervisora de Águas Subterrâneas da SRH, Liduína Carvalho, visitaram a o sistema de dessalinização do Assentamento Mundo Novo para reafirmar o acordo de gestão do sistema, que conta com o apoio do Governo do Estado como um dos integrantes da gestão.

PAD no Ceará

Executado desde 2013, o Programa Água Doce já implantou 252 sistemas de dessalinização em 44 municípios cearenses, beneficiando milhares de famílias com água potável. O Programa Água Doce é uma ação do Governo Federal através do Ministério do Desenvolvimento Regional executado pela Secretaria dos Recursos Hídricos, que promove e disciplina a implantação, recuperação e gestão de sistemas de dessalinização ambiental e socialmente sustentáveis atendendo, prioritariamente, às populações de baixa renda, residentes em localidades rurais do semiárido.